vender em marketplace

E-commerce e marketplace: como a integração funciona na prática?

By:

Será que é possível trabalhar com e-commerce e marketplace de forma integrada? Sim, é possível!

Já faz um tempo que a internet vem oferecendo a oportunidade para que qualquer empresa possa vender os seus produtos. Porém, isso gerou uma grande competitividade, que cresce a cada dia. Isso “forçou” as empresas a procurarem maneiras de se diferenciar para vender mais.

Se você se encontra nessa realidade, já deve saber que quanto mais canais de vendas relevantes a sua empresa tiver, melhor. Sabemos que ter o seu próprio e-commerce é importante, mas anunciar os seus produtos nos maiores marketplaces do Brasil e do mundo é essencial para que o plano de aumentar as vendas se concretize.

Por isso, vamos aprofundar um pouco mais nesse tema, inclusive fornecendo o passo a passo para integrar o seu e-commerce com um marketplace. Ficou interessado no assunto? Então continue acompanhando o post conosco!

Qual a diferença entre o e-commerce e o marketplace?

Antes de mais nada, é preciso que você entenda qual é a diferença entre um e-commerce e um marketplace.

O e-commerce é a sua loja virtual, um site que é seu, possui o seu endereço, o seu nome e é colocado para venda somente os produtos que você vende ou tem autorização para vender.

Já o marketplace, geralmente, é um site grande em que o seu propósito é criar um grande canal de compra e venda de produtos, reunindo lojistas e consumidores finais. Ou seja, nesse site há muitas empresas vendendo os seus produtos, que estarão à disposição de todos os clientes que acessam o site.

Podemos citar como exemplos de marketplace sites como: Amazon, Submarino, Americanas, Casas Bahia, dentre muitos outros.

Para ficar mais claro, veja algumas diferenças entre os 2 modelos:

  • a visibilidade de um marketplace é maior, pois atrai mais visitantes;
  • um marketplace não possui produtos em estoque, pois os produtos vendidos não são do site em si e sim dos seus vendedores;
  • o marketplace atua como um intermediador de venda, já o e-commerce é o próprio site que está vendendo o produto;
  • é natural que o marketplace tenha uma variedade maior de produtos.

É importante deixar claro que o marketplace é uma ótima estratégia para lojistas que querem aumentar a visibilidade dos seus e-commerces, seus produtos e a sua marca, sendo um ótimo ambiente para aumentar as suas vendas.

Como funcionam a integração entre e-commerce e marketplace?

Se você já tem um e-commerce, temos uma boa notícia para você: é possível fazer a integração entre o seu e-commerce e um marketplace sem maiores problemas, é mais fácil do que você imagina.

Vamos resumir como esse processo funciona a seguir. Preste atenção nesses 3 passos:

1. Contato com o marketplace

Antes de tudo é preciso que você faça uma análise de quais marketplaces fazem sentido o seu negócio estar presente. Verifique o perfil de consumidor que compra nesses canais e também se os seus produtos têm espaço nas categorias presentes no site.

Após avaliar e decidir quais deles são interessantes, é hora de entrar em contato com os escolhidos, solicitando maiores informações sobre o seu modelo de parceria. É bem provável que eles lhe respondam solicitando alguns pré-requisitos.

A partir desse momento inicia-se a negociação que vai estar baseada nesses pré-requisitos. Assim que ela for aprovada e o contrato estiver assinado, o marketplace liberará todas as informações do processo de integração para que você possa iniciar essa parceria.

2. Cadastro de produtos

Para que a integração seja feita, existem algumas soluções no mercado que podem facilitar esse trabalho para você, fornecendo agilidade e eficiência nesse processo.

Feito isso, basta começar a enviar os seus produtos para o sistema do marketplace. Um ponto de atenção é na hora de categorizar os produtos corretamente, incluindo uma descrição completa, sua cor, seu tamanho e outros detalhes que ajudam o cliente a entender melhor sobre ele.

Quanto mais informações tiver, menores serão as chances do cliente ter dúvidas, o que é algo importante quando se trata de vendas online.

Saiba que caso você tenha o código EAN dos produtos e o site já tiver esse número cadastrado, o processo será muito mais ágil.

3. Venda dos produtos

Agora que os seus produtos foram cadastrados no marketplace, é apenas questão de tempo para que eles apareçam nos seus respectivos sites e comecem a ser vendidos.

Cada pedido recebido conterá todas as informações da venda, tal como o produto que foi comprado, os dados do cliente e os detalhes sobre a entrega.

Lembrando que é importante entregar todos os pedidos dentro do prazo. Além disso, sabia que cada marketplace trabalha com um valor diferente de comissão para as vendas realizadas, então não deixe de consultar isso.

Ressaltamos a importância de contar com uma plataforma integradora, pois ela ajudará também a gerenciar esses pedidos.

Quais as vantagens de integrar e-commerce e marketplace?

Você já deve ter percebido algumas vantagens em anunciar os seus produtos nos marketplaces, correto?

Mesmo assim, vamos listar as principais delas, as quais deixam bem claro os benefícios desse modelo para qualquer lojista. Confira:

Estrutura e reputação

Um marketplace conta com uma estrutura já pronta e uma reputação já conhecida entre os consumidores.

Isso significa que você não precisará se preocupar com servidores, funcionamento do site, formas de pagamento, nem mesmo com as estratégias de marketing para divulgação do produto.

Suas únicas tarefas serão cadastrar os produtos corretamente, de modo que chame a atenção do marketplace e do consumidor, e entregar os pedidos no prazo.

Visibilidade

Já mencionamos anteriormente, mas não custa reforçar: em um marketplace, a visibilidade dos seus produtos será muito mais relevante do que em sua loja virtual.

Visto que a maioria dos marketplaces já possuem uma reputação e são conhecidos pelos clientes, as chances de venda são extremamente maiores.

Porém, é preciso atentar para não cometer nenhum deslize, tal como não entregar os produtos ou errar o número de peças em estoque, pois isso pode manchar a reputação do marketplace e implicar em punições para os responsáveis pelo erro.

Custo

Por fim, destacamos que o custo de manter os produtos em um marketplace é muito menor do que em qualquer outro canal.

Conforme comentamos acima, você usará toda a estrutura do marketplace para expor, divulgar e vender os seus produtos. Sendo assim, o seu custo nesse modelo se resumirá apenas à comissão.

Gostou dessas informações e quer saber como integrar o seu e-commerce e marketplace de forma eficiente? Então converse com um de nossos especialistas.

Comentários
Share

A Hub2b conecta a sua marca com os maiores marketplaces do mundo.