Trabalho e diversão

Por estes dias estávamos discutindo sobre Diversão durante o trabalho.

Trouxemos a ideia do livro A Menina Do Vale, da Bel Pesce, que diz: Ao abrir uma empresa, o sonho virá com muito, muito, muito trabalho. Entretanto, se divirta.

Então nos questionamos: É isso mesmo? E nós, estamos nos divertindo ou não?

Tentando responder, surgiu outro questionamento: Mas e o que mesmo é Diversão?

Na tentativa de responder, encontramos uma definição dada por uma psicóloga chamada Raquel Penteado:

“Divertir-se, em seu significado mais puro, é desviar nosso espírito, nossa mente para algo que não nos preocupa, é acessar a parte infantil que existe em nós, e assim deixar que o prazer daquele momento invada nossa alma trazendo uma sensação de bem estar e relaxamento, que é o alimento para a criatividade e, portanto, um trabalho mais eficiente.”

E a cada passo, mais dúvidas surgiam! Desta vez, nos perguntamos: Em que situações nos divertirmos na Hub2b? Será na resolução de um problema técnico? Ou quando trocamos ideias num papo informal tomando um café? Ou nos planejamentos? Ou lendo? Ou vendendo? Com o ambiente de trabalho?

Fotografia: Alamy
Fotografia: Alamy

Concordamos então em descobrir de quais formas nos divertimos, para utilizar mais essa “ferramenta” e “render” mais no trabalho.

Mas as dúvidas continuaram. Eis que pensamos: Mas divertir-se não é um momento em que a gente se sente feliz?

Bem, diversão é um dos meios para chegar ao estado da felicidade. Sim, podem ser momentos no caminho para a tal “felicidade”.

Neste ponto, entendemos que simplesmente nos divertimos quando atingimos um objetivo (mesmo pequeno, como conseguir repassar uma informação, terminar um artigo, finalizar a programação de uma funcionalidade. Sim, resolvendo um problema técnico); quando conversamos sobre qualquer coisa com alguém da Incubadora; quando tomamos um café e discutimos algo novo; quando assistimos um vídeo engraçado ou na leitura alguma piada (armaria!); quando ouvimos uma música e fazemos air drums…

Então nos questionamos novamente: Mas isso que nós citamos agora não é felicidade? A diversão, ainda, não é o que acontece durante o processo para atingir essas “felicidades”? Ou podemos dizer que estas “pequenas” felicidades são os momentos de diversão durante a caminhada para atingir objetivos maiores (o que seria a grande felicidade em si)?

Acabamos concluindo algo relativamente simples: a diversão acontece nas pequenas coisas, no processo de longo prazo, durante o caminho para atingir grandes objetivos.

E você, o que acha? Você se diverte no seu trabalho?

* Fica a dica do livro Switch: How to Change Things when Change is Hard (Chip Heath) (A Guinada, em Português): Crie pequenas vitórias. Divida uma meta de longo prazo em várias metas próximas umas das outras. Quando você cria sucessos em estágios mais próximos, você está criando esperança. Você cria o pensamento de que está havendo evolução, e que se está mais perto de atingir o objetivo final. Comemore os pequenos acontecimentos.

Comentários
Share

A Hub2b conecta a sua marca com os maiores marketplaces. Conheça a ferramenta mais prática para gerenciar e automatizar a sua operação nos marketplaces.