Conheça as principais tendências para e-commerce em 2018

By:

É muito importante que toda empresa saiba antecipadamente o que ocorrerá com o seu mercado desde o começo do ano para que, assim, monte as ações que poderão levá-la ao sucesso. Com o comércio eletrônico não é diferente, sendo essencial saber as tendências para e-commerce.

Aqui neste artigo trazemos a você as principais tendências para o ano de 2018 para que você possa aplicar no seu negócio. Vamos lá?

Plataformas integradas

Cada vez mais a integração entre o monitoramento de lojas virtuais e o processo de compra ganha mais recursos.

Por essa razão, em 2018, as empresas precisam buscar formas novas e diferentes de integração, sobretudo com ferramentas de marketing digital.

Afinal, variados são os canais pelos quais um cliente pode comprar o seu produto e, para isso, é necessário uma integração.

Esteja ele realizando uma busca no Google, conferindo a timeline de sua rede social favorita ou vendo vídeos no Youtube. Sua plataforma precisa estar integrada a todos os canais onde o seu público está.

Omni-channel

Omni-channel é também conhecido como multi-canal e tem se tornado uma etapa comum no processo de relacionamento com o cliente.

A princípio havia o single channel, isto é, somente um canal. Logo, passou-se para o multi-channel e depois para o cross-channel em as informações são distribuídas por diversos canais, independente de qual tenha sido o primeiro.

Contudo, não se deve confundir cross-channel com omni-channel, pois neste o cliente não precisa estar ciente do meio em que está inserido.

Por exemplo: uma pessoa está buscando um novo tênis de corrida e realiza pesquisas a respeito no Google. A partir daí, por conta dos cookies em seu navegador, ela passa a receber noutros canais anúncios ofertando tênis de corrida — é importante lembrar que, no e-commerce, o centro das atenções não é a loja, e sim o cliente.

Acesso mobile na loja virtual

Apesar do número de lojas virtuais estar em constante crescimento a cada ano, sequer metade delas tem uma versão responsiva para o seu site.

Esse é um ponto grave, pois como grande parte do tráfico online, atualmente, parte de dispositivos móveis, todo negócio que esteja na internet precisa estar adaptado a esse meio.

Certifique-se também que a versão mobile do seu site seja rápida, pois sites lentos por mais que sejam responsivos tendem a possuir um índice de desistência maior, antes mesmo do usuário pôr algum item no carrinho. Para evitar isso, considere a aquisição de um AMP.

Aplicativo próprio

Como dissemos, é necessário estar nos canais em que seu público está presente. Por mais que seu site seja responsivo e esteja bem posicionado no Google, há outro meio móvel pelo qual você pode captar mais clientes: as lojas de aplicativos.

Ter o seu próprio app traz uma série de benefícios, tais como:

  • fortalece a sua marca na Google Play Store e Apple Store;

  • lhe dá um diferencial de mercado, sobretudo se seus concorrentes não tiverem um aplicativo;

  • por ser mais uma forma de atrair clientes, aumenta as chances de venda!

Chatbot

Os chatbots não são mais uma grande novidade contanto que você responda positivamente a seguinte pergunta: sua loja já possui um? Se a resposta for “não”, 2018 é o ano em que você deve colocar um.

Afinal, esse é um serviço que otimiza a comunicação entre sua empresa e seu público. A nível básico, o chatbot é um robô que conversa com os seus clientes via chat.

Porém, ele pode fazer mais do que isso, como, por exemplo:

  • listar aos clientes informações com status dos pedidos;

  • fornecer informações sobre descontos e promoções;

  • comunicar ao cliente mais detalhes sobre um produto específico.

Por essa razão, o chatbot pode ser usado em todo o processo do funil de vendas: atração, engajamento, venda, e até mesmo pós-venda.

Em casos de pedidos que exijam uma personalização maior, o bot também pode encaminhar o cliente a um atendente de carne e osso. No próximo tópico abordaremos mais profundamente esse tema.

Customização do produto

Henry Ford costumava dizer: “O cliente pode ter o carro da cor que quiser, contanto que seja preto”. Esse cenário mudou anos depois, pois os clientes começaram a querer carros de outras cores. E tempos depois passaram a querer veículos com funções específicas.

Por isso, hoje, o consumidor tem o desejo de personalizar os produtos que compra. E como o mesmo se aplica aos negócios online, essa é uma tendência para estar de olho em 2018.

Por exemplo: uma loja que venda bicicletas deve permitir que o usuário escolha a cor dela, seus acabamentos, e afins.

Assim, ele se sente mais do que um cliente, ele passa a ser parte do processo de confecção do seu produto, e isso é uma experiência incrível.

Big Data

Big Data vem transformando todas as empresas que precisam processar os montes de informações em formas de otimizar as ofertas que fazem ao seu público.

Tudo que os usuários fazem pode ser transformado em dados que lhe ajudam a entender melhor o comportamento do consumidor para oferecer a solução mais adequada.

Por isso, em 2018, o Big Data é uma das tendências tão importantes, pois quanto melhor você conhecer o seu cliente, mais insumos terá para tornar eficiente a oferta do seu produto.

Isso pode ser feito por meio de ações de marketing personalizado que atraiam o público certo e, consequentemente, aumente as vendas. Ter ferramentas como um CRM ajudam bastante na otimização do processo de marketing e comercial.

Criptomoedas (esta é uma das mais promissoras tendências para e-commerce)

Elas vem ganhando cada vez mais espaço na mídia e em 2018 não será diferente. O seu negócio já está preparado para receber as criptomoedas?

Vale lembrar que elas vão além de uma forma de pagamento, também são um grande diferencial de mercado. Afinal, se a sua loja aceitar bitcoins, por exemplo, ela terá um destaque grande no mercado e em relação aos concorrentes.

Além do mais, por ser uma tendência de e-commerce, mais opções de integrações com criptomoedas poderão aparecer. Confira os principais tipos de criptomoedas que você poderá inserir na sua loja em 2018:

  • Dash;
  • Monero;
  • Ripple;
  • Ethereum;
  • Litecoin;
  • Bitcoin.

Não deixe de acompanhar essas novas opções bem de perto. Elas poderão influenciar muito o seu modelo de negócio e afetar diretamente os métodos de pagamento pedidos pelo seu público.

Gostou deste artigo sobre tendências para e-commerce? Acredita que outras pessoas também possam se interessar? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais!

Comentários
Share

A Hub2b conecta a sua marca com os maiores marketplaces do mundo.