Estratégias de vendas: confira 6 formas de alavancar seu e-commerce

Da mesma forma que uma loja física requer que um número cada vez maior de pessoas a visite para conseguir vender mais, um e-commerce também precisa de tráfego se quiser conquistar mais clientes. Porém, para fazer com que eles comprem mais, é necessário ter uma estratégia de vendas.

Afinal, por mais que seu gráfico de visitantes no Google Analytics esteja subindo, a quantidade de páginas visitadas por seção aumentando e a taxa de rejeição do site diminuindo, esses pontos são pura métrica de vaidade caso os visitantes não estejam comprando mais.

Para saber qual estratégia de vendas é mais apropriada para você, redigimos este artigo com os 6 tipos que não podem faltar em seu e-commerce. Vamos a eles?

1. Tenha um site confiável

Toda vez que você acessa um site cuja URL começa com https, trata-se de um site seguro. Para negócios virtuais, isso é muito importante, pois os clientes passam a ter certeza de que poderão, fazer login e inserir dados do cartão de crédito para fazer pagamento, por exemplo.

Para ter um site seguro é necessário ter um certificado SSL que, geralmente, é oferecido pelos servidores de hospedagem. Caso não encontre essa opção em seu cPanel, basta entrar em contato com o suporte e solicitar que seja instalado no site.

Tenha em mente que, caso você tenha conta no Google Search Console, será necessário criar uma nova propriedade para o site que agora começa com HTTPS ao invés de HTTP.

Outra vantagem de sites confiáveis é que eles possuem melhor ranqueamento nos buscadores. E por falar nisso…

2. Desenvolva ações de SEO

Estar entre os primeiros resultados do Google e outros buscadores é essencial para qualquer negócio online. É comum pensar que, para conseguir isso, é preciso investir em anúncios pagos para ter visibilidade. Porém, também é possível se posicionar de forma orgânica via SEO.

SEO é a sigla de Search Engine Optimization, isto é, uma forma de otimizar seu site para aparecer nos resultados dos buscadores sem a necessidade de investir em mídia paga. Isso é uma vantagem porque se reduz a verba destinada para anúncios, diminuindo consequentemente o custo de aquisição de clientes e aumentando seu retorno de investimento.

Para posicionar bem suas páginas por meio do SEO, é preciso fazer primeiro um estudo de palavras-chave buscando saber quais são as mais relevantes para seu negócio. Esse levantamento pode ser feito por meio de ferramentas gratuitas como o Keyword Planner e outras pagas como SEMRush. As palavras devem ser inseridas nos conteúdos das páginas do seu site para que o Google possa identificá-las em suas análises.

Por exemplo: “vestido para formatura infantil” é uma palavra-chave que, ao ser inserida dentro da característica no site, conta para que ele apareça dentro dos resultados online. E quanto maior for a quantidade de pessoas acessando-o, maiores são as chances de venda.

3. Faça Marketing de Conteúdo

A produção de conteúdos em um blog corporativo também é fundamental para melhorar seu ranqueamento. Algumas pessoas pensam que Marketing de Conteúdo se resume em produzir conteúdos num blog e ponto final. Contudo, essas pessoas estão muito enganadas.

Marketing de Conteúdo é uma estratégia que visa produzir conteúdos úteis e relevantes para seu público-alvo a fim de aumentar sua visibilidade online e, como consequência, suas taxas de conversão em venda. Para que sua execução seja bem feita, é preciso seguir três etapas: criação da persona, escolha das palavras-chave e montagem da jornada de compra.

A persona é um personagem semi-fictício que representa seu público-alvo, ou seja, é o retrato de seu cliente ideal. Uma vez que ele esteja criado, a produção de conteúdo pode ser feita tomando como base as dores e os objetivos de sua persona junto ao que seu negócio pode ajudar.

A exemplo das páginas de seu site, cada artigo do blog precisa estar otimizado para SEO e apontado para uma palavra-chave. Porém, enquanto as palavras ligadas a seus produtos são do tipo long tail, ou seja, mais específicas (exemplo: vestido para formatura infantil), as palavras-chave dos principais artigos do blog devem ser do tipo head tale, isto é, mais abrangentes (exemplo: vestido para formatura).

Afinal, a quantidade de pessoas que busca por vestidos de formatura, em geral, é maior, o que atrairá uma quantidade maior de visitantes a esse artigo. Chamadas de ação no corpo do artigo, na barra lateral, entre outros pontos estratégicos, que levem a pessoa até a loja virtual devem estar presentes.

Por fim, a jornada de compra – também conhecida como funil de vendas – sintetiza o caminho feito por seu cliente para comprar um produto. No caso da estratégia de conteúdo, esse funil deve representar a busca que uma pessoa faz no Google a ponto de encontrar um artigo de seu blog, visitar seu site e comprar seu produto.

4. Faça remarketing dentro de sua estratégia de vendas

Alguma vez você já fez uma pesquisa para comprar um produto online e, depois, foi infestado de anúncios desse mesmo produto encontrado em outros sites e redes sociais? Isso é remarketing e pode funcionar muito bem para e-commerce.

Como está hoje sua taxa de abandono de carrinho? Independente do tempo de existência de seu negócio, diminuir o número de carrinhos abandonados é importante, certo? Pois, por meio do remarketing, você pode alcançar o público que não finalizou a compra.

O remarketing pode ser feito pelo Google Adwords e também por outras vias como E-mail Marketing. Se você tem o contato das pessoas que clicaram no produto, mas não compraram, por que não enviar um e-mail a elas?

5. Ofereça descontos

Todo cliente gosta de obter uma vantagem na hora da compra, não é mesmo? Os descontos funcionam muito bem para isso, pois o cliente sai satisfeito, tendo a certeza de que fez um ótimo negócio.

Porém, os descontos não devem ser ofertados a todos os seus produtos e a qualquer momento, e sim em períodos específicos, como época de promoções ou de datas especiais.

6. Tenha a opção de frete grátis

Esse é, sem dúvida, um ponto analisado por todo visitante que passa por seu e-commerce. Além do desconto, o frete grátis é outro benefício que faz aumentar a quantidade de clientes em seu e-commerce. Por isso, considere tê-lo dentro de seu planejamento de logística.

Seguindo essas estratégias de venda você poderá fazer seu negócio virtual crescer. Para que erros não ocorram durante a execução, confira também esse artigo que produzimos sobre os 8 erros no e-commerce que você deve evitar.

Comentários
Share

A Hub2b conecta a sua marca com os maiores marketplaces. Conheça a ferramenta mais prática para gerenciar e automatizar a sua operação nos marketplaces.