Uma experiência com Facebook Ads e Google Adwords

By:

Fizemos uma experiência com o Facebook Ads e o Google Adwords, duas das principais ferramentas de divulgação de produtos e marcas na Internet.

Bom, no início de Dezembro de 2013 resolvemos investir um pouco em divulgação da nossa marca e do nosso serviço pela rede, mais especificamente no formato pago.

Nossos objetivos iniciais eram atingir uma certa quantidade de curtidas em nossa página do Facebook, aumentando assim a nossa visibilidade frente a possíveis prospects, bem como investir também em divulgação no Google Adwords, aliando nossa página com pesquisa de interesse pelo assunto com o qual trabalhamos (integração de dados, aplicativos de gestão de empresas).

Resolvemos investir e gerenciar as campanhas por conta própria, por 10 dias, testando as ferramentas e seu retorno.

Com relação ao Facebook Ads, tivemos alguns momentos de espanto quando, no primeiro meio dia, com algumas falhas de direcionamento da campanha, começamos a obter curtidas na página de pessoas situadas extremamente fora do nosso foco (havíamos colocado um filtro básico inicial para atingir nosso público alvo). Logo após este meio dia já filtramos mais as campanhas, entretanto continuamos atingindo um público que consideramos fora do nosso alvo (crianças e pessoas do tipo). As propagandas são limitadas à um certo valor por dia, então quando chegávamos ao valor limite diário tínhamos de esperar até o próximo dia para continuar nossas análises.

Estes problemas de público alvo ocorreram até o quinto dia, mas de forma cada vez mais reduzida. Notamos que nos primeiros dias as curtidas aconteceram “aos montes” até fechar o valor diário, rapidamente. Após o segundo ou terceiro dia as curtidas eram mais esparsas, e mais direcionadas ao nosso público. A partir do quinto dia nossos filtros limitavam muito o público alvo, mas ao menos o direcionamento parecia menos aleatório.

Acabamos concluindo que não adianta deixarmos o filtro de público alvo um pouquinho flexível, pois quem vai acabar visualizando a propaganda não é o público alvo desejado. A experiência com o Facebook Ads não foi boa, por criar desconfiança quanto às ações a fim de entregar resultados.

Imagem por: Free Digital Photos
Imagem por: Free Digital Photos

Já com relação ao Google Adwords, a visualização de resultados é um pouco mais obscura no nosso caso. É possível rastrear cliques, acessos e tempo de visita no website, que palavras chave de pesquisa direcionaram e atingiram mais pessoas e seu retorno em cliques, mas diferente do facebook, não é possível “conhecer o perfil” do visitante (quando ele não entra em contato).

Quanto ao Google Adwords, a quantidade de visitantes cresceu de forma moderada, apesar de não termos obtido nenhum retorno relacionado à contato direto. Entretanto o contato do visitante não depende apenas da propaganda no Google Adwords, e sim da preparação do site, do conteúdo entregue por tal, e do engajamento que o mesmo cria com o visitante, pontos que podem ter sido falhos em nosso website.

Nossa percepção quanto ao Google Adwords foi que as propagandas são mais “fáceis de lidar” com relação ao direcionamento para público alvo, e atingem um público interessado no assunto/área onde o serviço/empresa atua. Talvez porque somente o público que ativamente faz a busca sobre aquele assunto visualiza a propaganda, e a propaganda não é difundida de forma obscura.

Por enquanto colocamos de lado este investimento, e aplicamos nossos esforços em outro tipo de divulgação.

Esta foi a nossa primeira experiência com as duas ferramentas. Foi por conta própria, e especificamente para o nosso serviço (que é voltado para empresas, por sinal). Gostaríamos de esclarescer que cada experiência é única, então não devemos generalizar!

Comentários
Share

A Hub2b conecta a sua marca com os maiores marketplaces do mundo.